Belfast

Nesses tempos tão difíceis que estamos vivenciando, um filme para dar um quentinho no coração. Belfast é uma poesia cinematográfica. Um filme simples, sem muitos acontecimentos, mas que te encanta pela simplicidade. Ele começa com imagens em cores da cidade da Irlanda do Norte que em 1969 teve conflitos violentos entre protestantes e católicos. Mas o filme é em p/b pra te levar naquele lugar e época. E assim passamos a acompanhar a vida de Buddy, um menino de 9 anos que vive com sua família em um bairro operário de Belfast. Podemos acompanhar como a vida dessa criança acontece em meio à violência de ataques de extremistas em seu bairro. Com algumas referências a filmes da década de 60, filmes de faroeste e a chegada do homem à Lua. Não é um filme triste, tampouco um filme pesado. Uma fotografia linda com cenas muito bem filmadas. Uma história sobre amor, família, sonhos e respeito. Belfast recebeu 7 indicações ao Oscar 2022, incluindo Melhor Roteiro Original, Melhor Diretor e Melhor Filme. É um filme que mesmo mostrando toda a situação de viver em meio às incertezas e medos, ele te dá um pouco de esperança. Ele te pega pela leveza e simplicidade. Pode separar o lencinho porque emociona muito, começa sutil e de repente você já está entregue.
Belfast estreia nos cinemas dia 10 de março.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

SOBRE

GEEK TRIP

Agência de viagens especializada em experiências temáticas e imersivas!
Lugar dos apaixonados por Entretenimento e Cultura Pop.

ARTIGOS RECENTES

Chamas da Vingança

Salve Geeks! Hoje vamos falar de
Chamas da Vingança , mais um remake de uma adaptação de um dos livros de Stephen King.
Que ele é um mestre, isso não se discute, já as adaptações de sua vasta obra parecem que nunca agradam muito nem ao próprio mestre. E dessa vez, o que será que rolou?

Leia mais »

O Homem do Norte

Em algumas situações a nossa vivência, nossa experiência e até o nosso sentimento quanto a alguns gêneros ou seguimentos, nos tornam críticos de qualquer forma.
Foi o meu caso quanto ao filme “O Homem do Norte”!
Não vou conseguir passar pano.
Confira o texto completo.

Leia mais »
COMPARTILHE
Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter